sexta-feira, 21 de junho de 2013

é isto.

Eis o que quero, um dia, deixar aos meus filhos: façam tudo o que têm a fazer, sem arrependimentos. Sejam verdadeiros. Não digam coisas da boca para fora. Conduzam calmamente, sem buzinar a cada arrancar vagoroso. Deixem-se ir pelos sentimentos. Sigam os vossos instintos. Façam amigos para a vida. Retirem de todos os dias um motivo para sorrir. Ajudem os mais fracos, os menos populares, os tímidos. Façam do respeito e da educação as vossas principais preocupações. Comam de boca fechada. E devagar. Apreciem cada momento. Não tenham medo de tentar. Mas, acima de tudo, a vida é aquilo que fizerem dela, sejam felizes.

2 comentários:

macaca grava-por-cima disse...

"façam amigos para a vida"... priceless

pastora disse...

foda-se... é isto mesmo!