quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

A neve e as cadeiras

Lembrem-se disto quando gozarem comigo por eu adorar neve, ski, snowboard e afins mas morrer de medo dos meios mecânicos.

Aqui está a prova de que é possível.


Acidente com teleférico provoca oito feridos

Um acidente num teleférico numa estância de esqui no estado do Maine, nos EUA, provocou oito feridos. Um cabo soltou-se, fazendo cair cinco cadeiras de uma altura de 15 metros e provocando ferimentos em oito pessoas. Entre os feridos contam-se três crianças.

As autoridades encontram-se a investigar as causas do incidente, podendo este ter sido causado por um problema mecânico ou pelo vento forte que se fazia sentir na altura.

Cerca de uma centena de pessoas que seguiam no teleférico tiveram de ser resgatadas.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

se este blog falasse diria


que as férias vieram para ficar.

Londres e o 3ºmundo

Sou das que digo mal de Lisboa por tudo e por nada. Não sou nada nacionalista, nem de perto nem de longe.

Mas a neve veio e fez de Londres um país de terceiro mundo. Os aeroportos pararam, fecharam e guardaram os aviões congelados. Os comboios não funcionaram. As estradas ficaram cortadas. Os autocarros andaram com uma hora de atraso para todo o lado. E os senhores taxistas compraram imensos presentes de natal porque cobraram o dobro em cada viagem. Então dei a mão à palmatória, sim senhor que Portugal é um país muito evoluído.

Mas depois cheguei a Portugal, a minha mala não veio e tive que ficar na fila com mais 50 pessoas com uma pessoa só a atender.

E pronto, o meu nacionalismo voltou à estaca zero.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

IF by Rudyard Kipling

"If you can keep your head when all about you
Are losing theirs and blaming it on you;
If you can trust yourself when all men doubt you,
But make allowance for their doubting too;
If you can wait and not be tired by waiting,
Or, being lied about, don't deal in lies,
Or, being hated, don't give way to hating,
And yet don't look too good, nor talk too wise;

If you can dream - and not make dreams your master;
If you can think - and not make thoughts your aim;
If you can meet with triumph and disaster
And treat those two imposters just the same;
If you can bear to hear the truth you've spoken
Twisted by knaves to make a trap for fools,
Or watch the things you gave your life to broken,
And stoop and build 'em up with wornout tools;

If you can make one heap of all your winnings
And risk it on one turn of pitch-and-toss,
And lose, and start again at your beginnings
And never breath a word about your loss;
If you can force your heart and nerve and sinew
To serve your turn long after they are gone,
And so hold on when there is nothing in you
Except the Will which says to them: "Hold on";

If you can talk with crowds and keep your virtue,
Or walk with kings - nor lose the common touch;
If neither foes nor loving friends can hurt you;
If all men count with you, but none too much;
If you can fill the unforgiving minute
With sixty seconds' worth of distance run -
Yours is the Earth and everything that's in it,
And - which is more - you'll be a Man my son! "

Pai Natal, este ano quero brinquedos.

- o que é que pediste ao Pai Natal?
- muitos brinquedos.

pois claro.

Casa



Casa são os sítios que fazemos nossos. É onde o silêncio é permitido, onde adormecer no sofá é algo já adquirido. É um perfume deixado no ar por alguém que passou a correr, é o querer ficar eternamente. É onde estão as pessoas de quem gostamos, é os segredos contados num murmurio. É onde há sempre um lugar para nós à mesa posto à pressa ou uma manta a mais nos dias de chuva. E casa é onde sabemos que nada de mal nos pode acontecer, nunca.

Há pessoas que são a minha casa.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Amazon Kindle

Estava aqui sossegada a fazer um trabalho e a ver televisão quando este anúncio passou (ou então um da mesma linha).

Adorei.


O Pai Natal

Sou tão má a mentir que parece que já me estou a imaginar a contar aos meus filhos que o Pai Natal não existe.

O blogue foi a um fashion adviser

Durante um ano inteiro, quis o carro azul com bolinhas amarelas que estava sempre estacionado à minha porta.
E depois comprei 3 tops às bolinhas iguais mas de cores diferentes.
Jurei que ia forrar a parede do meu quarto de bolinhas.
E usei orgulhosamente biquinis às bolinhas.

O blogue está na fase Natal.
E com o Natal, a fase bolinhas voltou - um bocadinho.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Coisas espantosas

Ainda fico espantada com a velocidade a que os britânicos conseguem falar.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Natal dos tempos modernos

Adorei.



se não quiserem ver, basta irem aqui.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

O que a neve traz com ela.

Pela primeira vez desde há 4 meses, parece que estou outra vez em Portugal.
Neva três dias e é uma desgraça. Os autocarros atrasam-se e estão a abarrotar, o metro não funciona em algumas estações, o aeroporto é encerrado, os comboios param e as escolas fecham.
Houve mesmo quem tivesse que passar a noite no comboio com temperaturas negativas.

E eu que achei que estava em Londres.
Credo.